Home > Botânica > Taxonomia Vegetal > Divisão Magnoliophyta > Características gerais > Características da Flor  
  Botânica
  Fotos
  Manuais
  Especiais
 

Características da flor

Divisão Magnoliophyta

Para a compreensão da classificação das plantas da Divisão Magnoliophyta, é essencial que se tenha um conhecimento detalhado sobre as características da flor. A taxonomia das angiospermas é, em grande parte, baseada nestas características.

Por definição, temos que a flor é o órgão que reúne as estruturas reprodutivas das Angiospermas (Divisão Magnoliophyta).

Desenho esquemático de uma flor verdadeira (Divisão Magnoliophyta). Carpelo (gineceu), estame (androceu), pétala, sépala, receptáculo floral, pedúnculo floral. Imagem: Silvia Schaefer.

 

Na maioria dos casos, as flores são estruturas férteis protegidos por folhas estéreis especiais, cujo conjunto é chamado de flor (flor verdadeira, diferente das gimnospermas que possuem estróbilos).

A flor é sustentada pelo pedúnculo ou pedicelo, cuja porção superior é alargada e constitui o receptáculo, que porta os apêndices estéreis (sépalas e pétalas) e os apêndices férteis (estames e carpelos) da flor.

São formadas por séries concêntricas de elementos:
- Externamente as sépalas, constituindo o cálice;
- Em seguida, as pétalas formando a corola;
- Estames, constituindo o androceu;
- No centro, o ovário que forma o gineceu.

Estrutura básica de uma flor verdadeira (angiospermas): antera, filete, estigma, estilete, ovário, pistilo, pétala, sépala, receptáculo. Imagem: Silvia Schaefer.

 

Quando não se podem distinguir as sépalas das pétalas (a não ser pela posição), chamamos tépalas e ao conjunto, denominados perigônio.

Ao conjunto de sépalas e pétalas, denominamos perianto.

Nas páginas seguintes, veremos detalhes da classificação da flor quanto a:

  • Sépalas e pétalas
  • Gineceu
  • Androceu

 

 

   Termos de uso | Links | A equipe | Contato | |